Image
Image
11 de Novembro de 2021
WHISTLE, WHISTLE' de Teresa Murta e 'SINE QUA NON' colectiva dos artistas da galeria.

No dia 11 de novembro a partir das 18 horas, a Galeria Nave tem o prazer de inaugurar duas exposições, individual de Teresa Murta e a colectiva dos artistas da galeria.




EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL DE TERESA MURTA

WHISTLE, WHISTLE

Apresenta o trabalho mais recente produzido em Berlin, onde vive actualmente.


PRIMEIRA EXPOSIÇÃO COLECTIVA DOS ARTISTAS DA GALERIA

SINE QUA NON

Fábio Colaço, Jon Gorospe, Mónica Mindelis, Susana Rocha, Teresa Murta

Image


WHISTLE, WHISTLE, é a série de trabalho mais recente de Teresa Murta, produzida em Berlin.



A artista mantem na sua práctica pictórica, a luta entre o mundo interior e exterior.

O estado de alerta e urgência, reproduzem-se numa gestualidade de câmara cinematográfica em permanente movimento. As imagens, conceitos e memórias que exibe nos seus trabalhos, têm na cadencia das suas camadas uma sequencia em que o aparente tumulto de formas e paleta cromática, sugerem um contexto de questionamento, sobre a pertença de cada objecto que compõe os seus quadros.


Esta exposição tem como Parceiro Institucional, o Ministério da Cultura.

Mercedes Cerón, directora artística.



Image

SINE QUA NON, a primeira exposição colectiva, dos artistas da galeria: Fábio Colaço, Jon Gorospe, Mónica Mindelis, Susana Rocha e Teresa Murta.


Esta exposição é um project room para as diversas expressões dos artistas da galeria. Uma celebração ao seu encontro formal e em simultâneo uma homenagem ao observador, através de uma simplicidade inquietante de sem o qual, não pode ser. A cumplicidade tácita entre o discurso singular e a leitura de coletivo, expressa uma exposição a cinco vozes que aclama à pesquisa da verdade poética.


Mercedes Cerón, directora artística



SOBRE OS ARTISTAS 


FÁBIO COLAÇO

Apesar da sua formação ter sido em escultura, performance e instalação, a sua prática artística recorre a diversos outros meios que se adaptam ao longo do tempo em função dos temas e noções que explora. É na maioria das vezes através de processos associativos visuais e/ou conceptuais, que explora temas que ressaltam a realidade social, política e económica do nosso tempo.


JON GOROSPE

Parte do seu trabalho mais relevante, centra-se no estudo e abordagem à paisagem antropomórfica.

Nos últimos anos, começou a realizar várias obras de instalação pública, e trabalha principalmente instalações nas quais combina fotografia, videoarte e peças lumínicas. Combina o seu trabalho como artista com o estudo e a compreensão da imagem desde o ponto de vista teórico, onde desenvolve como curador vários projectos artístico e de direcção de festivais de fotografia.


MÓNICA MINDELIS

O seu processo de trabalho é construído a partir da linha. Mesmo quando há manchas, estas constroem-se a partir da linha. A linha ajuda a estruturar, a organizar e a dar ordem ao caos, embora possa, ela mesma, ser simultaneamente a expressão do caos. É a “corda-bamba” e o esforço necessário para aí manter-se em equilíbrio.

A cor é uma decisão plástica feita de espessura, do peso e da densidade poética. É o resultado do diálogo interno com a exteriorização possível, um gesto de resposta.


SUSANA ROCHA

Disrupção. Forma. Condição Humana. O trabalho que constrói na fronteira entre um formalismo racional é uma necessidade de extrapolação psicoemocional que procura dar um significado complexo e inescrutável a cada das obras, explorando o que é estrutural à poética da condição humana. Parte de uma narrativa pessoal, adaptando sistematicamente os processos de trabalho, a procura é sempre a de um eco íntimo junto do observador, fazendo uso de uma investigação metodológica, estética e conceptual.


TERESA MURTA

As suas pinturas têm como referência os contrastes entre camadas, uma determinada ordem/sequência, ainda que questionável e relativa das prioridades. No processo criativo, por vezes o que ficou por pensar, o que foi descartado, adiado ou nunca questionado é elevado à imagem final, e o que já teve um lugar na hierarquia da atenção, é escondido e ou/ serviu como peça na construção da pintura e vice-versa.





WHISTLE, WHISTLE de Teresa Murta

11.11 __ 22.01.2022

SINE QUA NON de Fábio Colaço, Jon Gorospe, Mónica Mindelis, Susana Rocha, Teresa Murta

11.11 __ 22.01.2022

 

Image

Subscreve Newsletter

Inscreve-te e recebe a Newsletter CCP

Encontre-nos em:

Image
Image
Image
Image
Image
Image

Contactos

Campo de Santa Clara

Mercado de Santa Clara 1º piso

1100-472 Lisboa

Tel. +351 913 192 292

geral@clubecriativos.com