Image
Image
8 de Julho de 2021
D&AD Anuncia 186 Lápis Vencedores dos Prémios New Blood 2021

D&AD revelou hoje os vencedores dos Prémios Lápis para o New Blood 2021, o programa anual de prémios da organização que celebra os talentos criativos emergentes e cria oportunidades de trabalhar em briefs da indústria.

O anúncio surge no encerramento do New Blood deste ano, que tem vindo a decorrer esta semana (5-8 de Julho). O festival deste ano viu o evento realizar-se digitalmente pela segunda vez e ofereceu aos aspirantes a criativos uma série de oportunidades que vão desde conversas e insights que forneceram inspiração e ferramentas práticas, bem como o aumento do talento de topo do ano com espectáculos de licenciados coligidos e vitrinas de portfólio.


Este ano, os criativos emergentes foram convidados a responder a uma série de briefs definidos pelas principais marcas e agências mundiais, incluindo: 21GRAMS, Audible, BBC, Burger King, Connect4Climate & World Bank Group, Coors Light, The Walt Disney Company, Duolingo, Fossil & MSL, giffgaff, Grey Poupon, Key4Life & Landor, Penguin, Rare & Xbox, Spotify, Tesco, e The Case for Her & Refinery29. Cobrindo uma vasta gama de disciplinas incluindo publicidade, branding, tipografia, experiência, ilustração e design de jogos, os briefs foram concebidos para proporcionar aos novos talentos a experiência de trabalhar em briefs de clientes que abordaram os vários desafios comerciais actuais e questões sociais.


Foram atribuídos 186 Lápis, incluindo 3 Lápis Pretos, a mais prestigiada distinção criativa, e 6 Lápis Brancos por trabalhos de destaque que utilizam o poder da criatividade para fazer o bem.


O D&AD também atribuíu 28 Lápis Amarelos, 45 Grafite e 104 Lápis de Madeira em reconhecimento das respostas criativas excepcionais a estas pastas. Para informações sobre todos os trabalhos premiados com Lápis, consulta o website do D&AD.


Um Lápis Preto e um Lápis Branco foram atribuídos ao trabalhos The Black List que respondia ao briefing do Penguin. Gareth C E, Jack Walsh e Osagie Samuel da School of Communication Arts 2.0 criaram uma campanha que visa persuadir o governo do Reino Unido a alterar o programa pois 40% dos estudantes do GCSE afirma não encontrar nada de interessante para ler. Ao destacar vozes subrepresentadas, marginalizadas e mais relatáveis na escrita, o movimento The Black List espera reposicionar a escrita de uma forma mais autêntica e ajudar os jovens a compreender que o consumo de palavras e histórias pode fortalecer a sua própria voz.

Image



Lit on Beat foi também premiado com um Lápis Preto em resposta ao briefing de Penguin. Selina Smyllie da Universidade de Artes de Leeds criou uma campanha que visa ajudar os adolescentes negros, especialmente aqueles com dislexia, que se sentem desligados da palavra escrita. A campanha alinha os mundos do rap e da poesia, a fim de realçar as semelhanças entre os dois, ajudando a impulsionar currículos em todo o país para reconhecer esta semelhança e ajudar aqueles que lutam para se ligarem à palavra escrita.

Image


O último Lápis Preto foi atribuído a The You Tour, uma resposta ao briefing 21GRAMS, que procura sensibilizar os jovens para o melanoma de cor, alavancando a expansão do movimento de viagens Negras. Reenquadrando o corpo como uma paisagem de lugares imperdíveis, Pernille Lund e Jonathan Fjord da DMJX - Escola Dinamarquesa de Media e Jornalismo, pretendem transformar uma curiosidade de viagem num catalisador que ajude as pessoas a reconhecerem os sinais do melanoma e a diagnosticarem-no o mais cedo possível.

Image



Outros trabalhos vencedores deste ano exploraram as diversas formas através das quais o pensamento criativo pode ajudar a enfrentar a mudança social. Tudo, desde criar uma discussão aberta sobre a menopausa, passando pela publicidade digital, até ao aproveitamento da tipografia para fazer frente ao crime com faca. A resposta a briefs que abordam questões importantes como o clima e a representação inclusiva mostra a procura da próxima geração de talentos emergentes para fazer parte destas conversas através da lente do design e da criatividade.


Embora este ano não possam receber os prémios pessoalmente, os vencedores serão celebrados durante a cerimónia digital dos Prémios New Blood, que teve lugar às 14h00 de quinta-feira, 8 de Julho.



New Blood Digital Festival


Ao longo dos 4 dias do festival, os principais profissionais da indústria partilharam os seus conselhos e experiências através de uma série de palestras destinadas a ajudar os criativos emergentes a navegar na indústria em constante mudança à medida que lançam as suas carreiras.


No início desta semana, o D&AD revelou os vencedores do "Portfolio Picks" deste ano, um concurso que visa ajudar os recém-formados e os criativos emergentes a serem vistos. O trabalho dos vencedores será perfilado, celebrado e destacado para a indústria, proporcionando-lhes exposição e uma oportunidade de conseguir o seu primeiro emprego. Os seleccionados são também elegíveis para um lugar na prestigiada Academia New Blood, um campo de treino criativo de duas semanas com agências WPP, com 95% dos participantes a garantirem um emprego em publicidade ou design.


O Festival também deu aos jovens criativos a oportunidade de participar num briefing ao vivo da IBM para o mais recente briefing do D&AD New Blood Quickfire. Lançados em resposta à pandemia, os briefs Quickfire são dirigidos aos recém-formados, criativos emergentes e estudantes que procuram continuar a sua aprendizagem, desenvolver o seu portfólio e encontrar oportunidades remuneradas. Os curso curtos de 6 semanas, proporcionam oportunidades mais flexíveis aos talentos emergentes para impressionar os líderes da indústria. O brief da IBM concentra-se na sustentabilidade e oferece aos futuros criativos uma oportunidade excitante de se tornarem eles próprios um papel na IBM e de terem a sua submissão transformada num projecto da vida real. Mais informações sobre o brief e como candidatar-se podem ser encontradas no website da D&AD.


Naresh Ramchandani, Presidente do D&AD, comentou: “The New Blood Awards is a programme that equips and inspires young creatives around the world every year to become tomorrow’s practitioners and redefine what creative excellence is for us all. As has always been the case, 2021’s winners once again encapsulates this aim perfectly. With 186 winning pieces of work, chosen by 179 judges, from 3,000 entries by nearly 6,000 entrants, sent in from 62 countries it is clear to see that the next generation of creative talent have what it takes to challenge accepted wisdom, to disrupt what our industry thinks and does and ultimately push to develop a new sense of creative excellence within it. I am very proud to have been a part of the judging of this year's awards and too had the chance to see first hand the enormous potential and talent of the next generation. These winners make me very hopeful that the future of the industry is in capable hands.”     


Paul Drake, Foundations Director do D&AD“The New Blood Awards are always an opportunity to celebrate the exceptional talent of those entering the industry. 2021 is no different, and this year's winners have once again demonstrated their creative prowess through their responses to the briefs. Being able to award 3 Black Pencils after a year unlike any we’ve seen before is testament to the creative thinking of this next generation. We were delighted to be able to host a digital ceremony this afternoon which allowed us to celebrate the winners. Every year, the Festival brings together leading creative minds to deliver inspiring talks. We thank all the speakers who shared their advice and hope the programme has invigorated those entering the industry, providing them with insights and the practical tools to forge ahead. ”


Relacionados

Image

Subscreve Newsletter

Inscreve-te e recebe a Newsletter CCP

Encontre-nos em:

Image
Image
Image
Image
Image
Image

Contactos

Campo de Santa Clara

Mercado de Santa Clara 1º piso

1100-472 Lisboa

Tel. +351 913 192 292

geral@clubecriativos.com